Bio Menu

Busca

Sobre o blog

Alimentar-se representa muito mais que apenas ingerir carboidratos, lipídios, proteinas, vitaminas e minerais. Significa relação social, afinal as pessoas comemoram, prazer, indulgencia etc. Neste Blog temos por objetivo discutir todas as faces dos nutrientes e como podemos estabelecer uma ingestão alimentar saudável sem abrir mão do prazer. Com isso pretendemos propor a você pequenas mudanças que farão diferenças importantes na sua vida, venha conosco.

Categorias

Histórico

16/03/2012

Bactérias do Bem

Bactérias do Bem

É senso comum que as bactérias possuem efeito devastador sobre nosso organismo. O que poucos sabem é que muitas delas, presentes em nosso organismo agem como verdadeiros aliados a nossa saúde e nosso sistema imunitário.

Presente em todo nosso corpo como na nossa pele, cabelo, unhas e sistema digestivo, as bactérias atuam não apenas produzindo doenças em nosso organismo, mas também são aliadas no combate a invasores indesejados. Freqüentemente somos orientados por nossos dermatologistas a evitar longos banhos quentes e uso exagerado de sabonete. Isso porque a remoção da oleosidade associada como algumas bactérias presentes na pele agem impedindo que bactérias nocivas a nossa saúde penetrem no organismo e produzam seus efeitos devastadores.

No aparelho digestório temos também uma população enorme de bactérias. No total temos aproximadamente 2kgs de bactérias intestinais. Dentre essa população enorme temos as que serão aqui consideradas ruins como clostridium dificilis, streptococos, stafilococos, cândida albicans e as positivias como bifidus bacterias, lactobacilus. As bactérias aqui denominadas de positivas exercem papel importante regulando a quantidade de bactérias ruins.

As bactérias ruins atuam gerando diversas doenças tais como diarréia, irritações intestinais, processos inflamatórios e etc. Recentemente estudos têm demonstrado que o clostridium dificilis quando aumentado pode favorecer o câncer de cólon.

Dessa forma, propiciar uma alimentação que garanta a predominância das bactérias aqui chamadas de positivas é uma boa dinâmica para preservar a saúde do intestino.

O professor François Blachier, do Instituto Nacional de Pesquisa Agronômica da França, em colaboração com a indústria, desenvolveu o que hoje temos no mercado como um leite fermentado rico em lactobacilus defensis. Nos seus estudos ele verificou que a ingestão regular dessas bactérias promove aumento da resposta imune por garantir menor atividade das bactérias que chamamos de ruins.

Apenas para esclarecer, muitas pessoas acreditam que os lactobacilus são assim chamados por serem oriundos do leite. Isso não é verdade, lactobacilus é o nome das bactérias que fazem fermentação e produzem lactato.

Referências

Effects of lacto-oligosaccharide ingestion on the mucosa-associated mucins and sucrase activity in the small intestine of mice. Leforestier G, Blais A, Blachier F, Marsset-Baglieri A, Davila-Gay AM, Perrin E, Tomé D. Eur J Nutr. 2009 Dec;48(8):457-64. Epub 2009 Jul 4.

Por Antonio Herbert Lancha Jr. às 10h24

12/03/2012

Como combater a celulite.

 

A lipodistrofia ginoide é popularmente conhecida como celulite, caracterizada por uma inflamação das células devido ao acúmulo de gordura substâncias residuais nos tecidos. Atinge especialmente mulheres com problemas de má circulação, que não praticam exercícios físicos e não se alimentam bem. A herança genética também contribui para o aparecimento dela. Ao ingerir mais calorias do que necessitamos, aumentamos nosso estoque de gordura e quanto maior esse acúmulo, mais comprometida estará à circulação do sangue nesta região e mais profunda serão as ondulações. 

 

A celulite é classificada segundo o grau:

Grau I: fase assintomática, alterações nem sempre visíveis e são reversíveis;

Grau II: as alterações da pele são visíveis, porém ainda são reversíveis;

Grau III: fase mais crítica; pele já apresenta alterações avançadas, entretanto o tratamento adequado tende a melhorar;

Grau IV: fase final, não há resposta ao tratamento. Sintomas como dor e desconforto estão presentes.

 

Neste quadro a alimentação desempenha um papel importantíssimo no tratamento da lipodistrofia ginoide, a terapêutica nutricional terá como objetivo diminuir o acúmulo adiposo, a retenção hídrica e regularizar o trânsito intestinal. A dieta deve ser pobre em gorduras e rica em frutas, verduras e legumes. Devem-se preferir os carboidratos integrais, fontes magras de proteínas. Evitar o sal, alimentos industrializados, embutidos, refrigerantes, enlatados, doce, chá preto, mate, café e bebidas alcoólicas. É importante também a ingestão de bastante líquido, principalmente água.

 

celulite Como acabar com a celulite

A fim de alcançar este objetivo é algumas dicas são valiosas:

- Consumir 20 a 30g de fibra por dia

- Evitar refrigerantes e as bebidas alcóolicas dando preferencia aos sucos naturais ou água.

- Beber em média 2 litros de água por dia

- Dar preferencia a fontes magras de proteína, como: peixes e frangos consumidos sem pele; carnes vermelhas magra como maminha, lagarto e outros.

- Evitar preparações gordurosas: trocando alimentos fritos por assados e cozidos; evitar uso de molhos gordurosos; queijos gordos; pães e bolachas recheadas.

Mulheres não desistam, a celulite pode ser tratada na grande maioria dos casos, fiquem atentas a alimentação, pois esta possui um peso enorme na melhora deste quadro.

 

Postado por Renata Sardinha 

 

Referencias:

 

NETO, M.F. Estudo da Composição Corporal e suas Implicações no Tratamento da Hidrolipodistrofia e da Síndrome de Desarmonia Corporal. Revista da Sociedade Brasileira de Medicina Estética, n. 15, p. 20-27. Dez 2003.

SILVA, S.M.C.; MURA, J.D.A. Tratado de alimentação, nutrição e dietoterapia in: Terapia nutricional na lipodistrofia genóide. Ed roca, p.633, 2007.

WEISS, S.E. Alimentos saudáveis, alimentos perigosos. Ed. Reader´s Digest, p.99, 1996.

Por Marco D. Leme às 08h50

Ir para UOL Ciência e Saúde

Sobre os autores

Ana Carolina Garcia

Graduação em Nutrição - USP, especialista em Nutrição Aplicada ao Exercício Físico pela Escola de EEFE - USP e especialista em Nutrição Humana Aplicada e Terapia Nutricional pelo IMeN. Nutricionista da Nutriaid Consultoria em Qualidade de Vida


Antonio Herbert Lancha Jr.

Graduação em Educação Física – USP Especialização em Fisiologia do Exercício – UNESP Mestrado e Doutorado em Nutrição Experimental – USP Pós- Doutorado em Medicina Interna – Washington University Professor Titular de Nutrição Aplicada à Atividade Física – USP Coordenador do Grupo de Nutrição do Vita Diretor da Nutriaid Consultoria em Qualidade de Vida


Camila Freitas

Graduação em Nutrição - USP

Pós-Graduação em Gastronomia

Responsável pela área de nutrição das academias Reebok (SP)

Nutricionista da Nutriaid Consultoria em Qualidade de Vida


Carla di Pierro

Graduação em Psicologia - PUC SP

Especialização em Psicologia do Esporte - Instituto Sedes Sapientiae

Especialização em Clínica Analítico Comportamental - Núcleo Paradigma

Aprimoramento em Terapia Comportamental Cognitiva - Amban HCFMUSP

Psicóloga da Nutriaid Consultoria em Qualidade de Vida


Desire F. Coelho

Graduação em Nutrição - Centro Universitário São Camilo

Graduação em Esporte - USP

Mestrado em Educação Física - USP

Doutoranda pelo Instituto de Ciências Biomédicas - USP

Aprimorando em Transtorno Alimentar pelo AMBULIM HC-FMUSP

Nutricionista da Nutriaid Consultoria em Qualidade de Vida


Luciana O. P. Lancha

Graduação em Nutrição e Esporte – USP Mestrado em Bioquímica – UNICAMP Doutorado em Ciências Biomédicas - USP Nutricionista da Nutriaid Consultoria em Qualidade de Vida


Luiz Augusto Riani Costa

Graduação em Medicina – UNICAMP

Pós-graduação em Medicina Esportiva e Fisiologia do Exercício – USP

Doutorando em Fisiopatologia – EEFE/HCFMUSP

Diretor Clínico do setor de Cardiologia dos Laboratórios

Diagnósticos da América (DASA)

Fisiologista do Vita

Médico da Nutriaid Consultoria em Qualidade de Vida


Marco D. Leme

Graduação em Nutrição - Centro Universitário São Camilo

Graduação em Eng. de Alimentos - Instituto Mauá de Tecnologia

Nutricionista do Grupo de DOR - IOT HCFMUSP e da Nutriaid Consultoria em Qualidade de Vida


Patrícia Campos-Ferraz

Graduação em Nutrição – USP

Mestrado em Ciências dos Alimentos – USP

Doutorado em Biologia Funcional e Molecular pela UNICAMP

Nutricionista da Nutriaid Consultoria em Qualidade de Vida


Renata C. Sardinha

Graduação em Nutrição - Centro Universitário São Camilo. Nutricionista do Bio Menu Congelados Saudáveis


Rodrigo Ferraz

Graduação em Educação Física - USP

Especialização em Treinamento Desportivo - UNIFESP/EPM

Especialista em Prevenção de Lesão e Treinamento em Pacientes Oncológicos

Preparador Físico da Nutriaid Consultoria em Qualidade de Vida