Bio Menu

Busca

Sobre o blog

Alimentar-se representa muito mais que apenas ingerir carboidratos, lipídios, proteinas, vitaminas e minerais. Significa relação social, afinal as pessoas comemoram, prazer, indulgencia etc. Neste Blog temos por objetivo discutir todas as faces dos nutrientes e como podemos estabelecer uma ingestão alimentar saudável sem abrir mão do prazer. Com isso pretendemos propor a você pequenas mudanças que farão diferenças importantes na sua vida, venha conosco.

Categorias

Histórico

12/01/2012

Água evita celulite?

Pode ser. Isso porque a ingestão de água na quantidade que nosso organismo necessita favorece inúmeras funções:

 

- funcionamento regular do intestino;

- eliminação de toxinas e substâncias indesejadas pelas fezes, urina e suor;

- regula a temperatura corporal;

- transporte de nutrientes e outras substâncias;

- entre outras.

 

As causas da celulite ainda não foram totalmente explicadas, mas há indícios de que estejam ligadas a fatores genéticos, hormônios, alimentação e sedentarismo. Portanto, não adianta tomar litros de água na esperança de acabar com a celulite. "Como a celulite está ligada à retenção de líquidos, beber água demais pode agravar o problema", diz a médica inglesa Elisabeth Dancey, autora de The Cellulite Solution ("A Solução para a Celulite"). A especialista também desmente outro mito: o de que a água com gás poderia ser uma das causadoras da celulite. "Não há provas científicas de que o gás possa provocar celulite."

 

A verdade é que não existe uma dieta específica para evitar esse problema. O melhor é optar por uma alimentação balanceada, com bebidas sem adição de açúcar, evitar álcool, gorduras e praticar atividade física regularmente.

Muito tem se falado no consumo de águas específicas para benefício à saúde. Portanto sendo a água potável, não existe diferença entre qual tipo de água a ser consumida. De maneira geral, o ideal é beber ao menos 2 litros de líquidos por dia, sendo 1 litro de água. Logicamente essa quantidade vai variar com a temperatura ambiente, umidade e prática de atividade física.

Até a próxima. Abraços

Por Marco D. Leme às 12h02

10/01/2012

A gordura que engorda!

Quem acompanhou os últimos posts viu a polêmica que o texto “Armadilhas da Obesidade” publicado na semana passada pelo Dr. Lancha Jr. gerou. Ontem a nutricionista Desire Coelho comentou um pouco sobre esse artigo e agora vou tentar auxiliar os leitores, quanto ao consumo de gorduras.

Há algum tempo a mídia tem noticiado bastante sobre gorduras “boas” e “ruins”. Porém temos que ter cuidado com ambas, pois nos 2 casos elas podem nos fazer engordar. Independente se a gordura trará benefícios ou não ao nosso organismo, o excesso acarretará em ganho de peso.

Tem sido muito comum pacientes referirem elevado consumo de azeite, salmão ou de oleaginosas (castanha do Pará, de caju, amêndoa, nozes, etc...), pensando apenas nos benefícios à saúde que esses alimentos podem trazer, esquecendo que em suas composições químicas, eles possuem grande quantidade de gordura. A gordura é o macronutriente mais facilmente assimilado pelo nosso organismo para ser armazenado com gordura, sendo assim, todo excesso no consumo tende se tornar ganho de peso.

Vale lembrar que cada grama de gordura equivale a 9 kcal, quando 1g de proteína ou carboidrato equivale a 4kcal, menos da metade.

Portanto, novamente temos que o equilíbrio entre os nutrientes é a melhor forma de perder peso e, nunca a exclusão de um deles da alimentação.

Ótimo 2012 à todos!!!

Por Marco D. Leme às 07h59

09/01/2012

Mais sobre carboidratos

Quem acompanha nosso blog há mais tempo sabe que este é um tema recorrente por aqui e vendo as reações nos comentários do post anterior resolvi manter o tema uma vez que as pessoas, e muitos profissionais da área (infelizmente!), cismam em querer “crucificar” o carboidrato como o grande vilão.

Ao restringir carboidratos da dieta, no nosso corpo irá desencadear mecanismos para contrapor essa falta. No entanto, muitos pensam que ele irá utilizar a gordura como fonte de energia, o que é verdade, mas não somente! Ele irá utilizar parte dos aminoácidos constituintes das proteínas (esqueletos de carbono através das reações anapleróticas) para fornecimento de energia. E ao contrário do escrito por alguns leitores no post anterior, nosso corpo não precisa estar extremante debilitado para que isso ocorra, aliás, isso ocorre freqüentemente, inclusive em indivíduos sadios. Agora a pergunta é: de onde vêm esses aminoácidos?

 

Boa parte vem de fontes endógenas benéficas das quais se perde consideravelmente massa magra (massa muscular, água e glicogênio) para manter o fornecimento de energia. Por isso, como já tratados em post anteriores nesse blog, ao se restringir carboidratos se perde PESO muito rápido, peso este que advém principalmente de fontes magras, e isso é incoerente com saúde.

Temos ainda que levar em consideração que as pessoas que fazem esse tipo de dieta ficam extremamente cansadas, sem concentração e mal-humoradas com a falta de carboidrato. E isso é uma resposta fisiológica mesmo!

Não existem segredos, nem milagres. Para quem faz ou já fez essa dieta e refere ter perdido peso, sei que sim, mas pode ter certeza que, a menos que tenha feito um excelente treinamento de força (e nesse fator homens levam uma boa vantagem), essa perda também foi de massa muscular, o que não é um bom negócio, principalmente para quem quer emagrecer com saúde!

Até a próxima!

Postado por Desire Coelho.

Por Marco D. Leme às 07h47

Ir para UOL Ciência e Saúde

Sobre os autores

Ana Carolina Garcia

Graduação em Nutrição - USP, especialista em Nutrição Aplicada ao Exercício Físico pela Escola de EEFE - USP e especialista em Nutrição Humana Aplicada e Terapia Nutricional pelo IMeN. Nutricionista da Nutriaid Consultoria em Qualidade de Vida


Antonio Herbert Lancha Jr.

Graduação em Educação Física – USP Especialização em Fisiologia do Exercício – UNESP Mestrado e Doutorado em Nutrição Experimental – USP Pós- Doutorado em Medicina Interna – Washington University Professor Titular de Nutrição Aplicada à Atividade Física – USP Coordenador do Grupo de Nutrição do Vita Diretor da Nutriaid Consultoria em Qualidade de Vida


Camila Freitas

Graduação em Nutrição - USP

Pós-Graduação em Gastronomia

Responsável pela área de nutrição das academias Reebok (SP)

Nutricionista da Nutriaid Consultoria em Qualidade de Vida


Carla di Pierro

Graduação em Psicologia - PUC SP

Especialização em Psicologia do Esporte - Instituto Sedes Sapientiae

Especialização em Clínica Analítico Comportamental - Núcleo Paradigma

Aprimoramento em Terapia Comportamental Cognitiva - Amban HCFMUSP

Psicóloga da Nutriaid Consultoria em Qualidade de Vida


Desire F. Coelho

Graduação em Nutrição - Centro Universitário São Camilo

Graduação em Esporte - USP

Mestrado em Educação Física - USP

Doutoranda pelo Instituto de Ciências Biomédicas - USP

Aprimorando em Transtorno Alimentar pelo AMBULIM HC-FMUSP

Nutricionista da Nutriaid Consultoria em Qualidade de Vida


Luciana O. P. Lancha

Graduação em Nutrição e Esporte – USP Mestrado em Bioquímica – UNICAMP Doutorado em Ciências Biomédicas - USP Nutricionista da Nutriaid Consultoria em Qualidade de Vida


Luiz Augusto Riani Costa

Graduação em Medicina – UNICAMP

Pós-graduação em Medicina Esportiva e Fisiologia do Exercício – USP

Doutorando em Fisiopatologia – EEFE/HCFMUSP

Diretor Clínico do setor de Cardiologia dos Laboratórios

Diagnósticos da América (DASA)

Fisiologista do Vita

Médico da Nutriaid Consultoria em Qualidade de Vida


Marco D. Leme

Graduação em Nutrição - Centro Universitário São Camilo

Graduação em Eng. de Alimentos - Instituto Mauá de Tecnologia

Nutricionista do Grupo de DOR - IOT HCFMUSP e da Nutriaid Consultoria em Qualidade de Vida


Patrícia Campos-Ferraz

Graduação em Nutrição – USP

Mestrado em Ciências dos Alimentos – USP

Doutorado em Biologia Funcional e Molecular pela UNICAMP

Nutricionista da Nutriaid Consultoria em Qualidade de Vida


Renata C. Sardinha

Graduação em Nutrição - Centro Universitário São Camilo. Nutricionista do Bio Menu Congelados Saudáveis


Rodrigo Ferraz

Graduação em Educação Física - USP

Especialização em Treinamento Desportivo - UNIFESP/EPM

Especialista em Prevenção de Lesão e Treinamento em Pacientes Oncológicos

Preparador Físico da Nutriaid Consultoria em Qualidade de Vida