Bio Menu

Busca

Sobre o blog

Alimentar-se representa muito mais que apenas ingerir carboidratos, lipídios, proteinas, vitaminas e minerais. Significa relação social, afinal as pessoas comemoram, prazer, indulgencia etc. Neste Blog temos por objetivo discutir todas as faces dos nutrientes e como podemos estabelecer uma ingestão alimentar saudável sem abrir mão do prazer. Com isso pretendemos propor a você pequenas mudanças que farão diferenças importantes na sua vida, venha conosco.

Categorias

Histórico

28/10/2010

Ecobags ficam contaminadas com bactérias perigosas para a saúde

As sacolas reutilizáveis que viraram item obrigatório para qualquer consumidor consciente podem ser foco de contaminação por bactérias como E. coli e Salmonella, de acordo com pesquisa feita na Universidade do Arizona e na Universidade Loma Linda, na Califórnia, nos EUA.

Os cientistas analisaram 84 sacolas de compras de consumidores nas cidades de Tucson, Los Angeles e San Francisco. De acordo com eles, as pessoas abordadas para participar do estudo não sabiam que é necessário lavar as sacolas regularmente.
"Os resultados sugerem uma ameaça séria à saúde pública, especialmente por bactérias coliformes como a E. coli, detectadas em metade das sacolas analisadas", disse Charles Gerba, professor de ciências ambientais na Universidade do Arizona e coautor do estudo. "Os consumidores não estão a par dos riscos e da necessidade de higienizar as sacolas toda semana."
A quantidade de bactérias encontrada nas ecobags era grande o suficiente para causar problemas sérios de saúde e até a morte, em especial no caso de crianças pequenas, mais vulneráveis aos micro-organismos carregados pelos alimentos.
De acordo com o estudo, 97% das pessoas nunca havia lavado as sacolas. Uma limpeza bem feita poderia matar quase todas as bactérias que se acumulam nas sacolas, segundo Gerba.
No Brasil, as redes de supermercados têm estimulado o uso das ecobags. O Carrefour anunciou em março que vai deixar de entregar as sacolas plásticas em até quatro anos. Na rede Pão de Açúcar, os clientes cadastrados que usam ecobags ganham pontos que, acumulados, podem ser trocados por compras. Em muitos países, os consumidores já são obrigados a pagar pelas sacolinhas plásticas.
O estudo americano afirma que um aumento súbito no uso de ecobags sem uma campanha de educação que explique como evitar a contaminação cruzada criaria um risco para a saúde pública.
Ainda segundo os cientistas, a contaminação foi maior em Los Angeles do que em Tucson e San Francisco. O motivo seria o clima: quanto mais quente, mais as bactérias proliferam.
A pesquisa fez algumas recomendações para que os governos estimulem o uso seguro das sacolas, como imprimir instruções sobre a higienização periódica nas próprias ecobags e a realização de campanhas de edução pública.
Consumidores deveriam separar as sacolas usadas para transportar alimentos crus das demais e não carregar itens como roupas e livros nas sacolas de comida.

 

Por Patrícia Oliveira às 18h04

25/10/2010

Suplementos x Contaminantes

Sempre que pensamos em suplementação nutricional, a primeira idéia seriam os benefícios que os mesmos poderiam nos trazer. Realmente existem alguns suplementos, embora poucos, que podem trazer algum benefício à saúde humana. Temos que tomar muito cuidado, pois os efeitos da suplementação testada em animais pode não ocorrer em humanos, pois alguns suplementos são absorvidos e metabolizados por determinadas espécies e por outras não.

Porém, apesar e achar que a pessoa deve procurar algum tipo de suplementação apenas quando já esgotou as possibilidades de ingerir os nutrientes necessários através de uma alimentação balanceada, o texto de hoje fala sobre o que podemos encontrar nos suplementos consumidos, que não é mencionado nos rótulos e pode trazer sérios riscos à saúde.

 

Um estudo do Instituto Adolfo Lutz concluiu que um em cada quatro produtos comercializados como suplementos nutricionais para praticantes de atividade física tem substâncias de natureza esteroidal não declarados no rótulo.

Foram analisados 111 produtos pela técnica de cromatografia em camada delgada. 28 das amostras apresentaram substâncias esteroideais destinadas ao desenvolvimento de massa muscular, sendo que 7% tinham testosterona em sua fórmula.

O levantamento também apontou que 85,6% dos suplementos analisados não apresentavam informações de procedência e, das demais amostras, 5,4% eram nacionais e 9%, importadas. O trabalho mostrou ainda que a forma mais frequente de apresentação dos produtos foi a de cápsula, representando 41% do total de amostras analisadas, por apresentar uma maior facilidade na manipulação e incorporação de outras substâncias farmacologicamente ativas.

Sempre que realizamos estudos no Laboratório de Nutrição de Metabolismo da EEFE – USP, temos o cuidado de antes analisar a pureza do suplemento estudado. O teste é realizado para que tenhamos a certeza que o resultado encontrado é referente à substância estudada e não de um contaminante.

Infelizmente, em alguns suplementos que são vendidos no mercado, existe a possibilidade de estarmos consumindo substâncias indesejadas como: esteróides anabolizantes, sibutramina, diuréticos, estimulantes entre outras. Isso ocorre, pois suplementos alimentares são isentos de obrigatoriedade de registro sanitário na Anvisa. O órgão classifica os produtos como alimento, e não medicamento.

Antes de consumir qualquer suplemento, procure um nutricionista e compre produtos de fábricas conhecidas no mercado. Se você for um atleta, fica a sugestão de solicitar a análise desse suplemento, para evitar surpresas desagradáveis.

Por Marco D. Leme às 10h27

Ir para UOL Ciência e Saúde

Sobre os autores

Ana Carolina Garcia

Graduação em Nutrição - USP, especialista em Nutrição Aplicada ao Exercício Físico pela Escola de EEFE - USP e especialista em Nutrição Humana Aplicada e Terapia Nutricional pelo IMeN. Nutricionista da Nutriaid Consultoria em Qualidade de Vida


Antonio Herbert Lancha Jr.

Graduação em Educação Física – USP Especialização em Fisiologia do Exercício – UNESP Mestrado e Doutorado em Nutrição Experimental – USP Pós- Doutorado em Medicina Interna – Washington University Professor Titular de Nutrição Aplicada à Atividade Física – USP Coordenador do Grupo de Nutrição do Vita Diretor da Nutriaid Consultoria em Qualidade de Vida


Camila Freitas

Graduação em Nutrição - USP

Pós-Graduação em Gastronomia

Responsável pela área de nutrição das academias Reebok (SP)

Nutricionista da Nutriaid Consultoria em Qualidade de Vida


Carla di Pierro

Graduação em Psicologia - PUC SP

Especialização em Psicologia do Esporte - Instituto Sedes Sapientiae

Especialização em Clínica Analítico Comportamental - Núcleo Paradigma

Aprimoramento em Terapia Comportamental Cognitiva - Amban HCFMUSP

Psicóloga da Nutriaid Consultoria em Qualidade de Vida


Desire F. Coelho

Graduação em Nutrição - Centro Universitário São Camilo

Graduação em Esporte - USP

Mestrado em Educação Física - USP

Doutoranda pelo Instituto de Ciências Biomédicas - USP

Aprimorando em Transtorno Alimentar pelo AMBULIM HC-FMUSP

Nutricionista da Nutriaid Consultoria em Qualidade de Vida


Luciana O. P. Lancha

Graduação em Nutrição e Esporte – USP Mestrado em Bioquímica – UNICAMP Doutorado em Ciências Biomédicas - USP Nutricionista da Nutriaid Consultoria em Qualidade de Vida


Luiz Augusto Riani Costa

Graduação em Medicina – UNICAMP

Pós-graduação em Medicina Esportiva e Fisiologia do Exercício – USP

Doutorando em Fisiopatologia – EEFE/HCFMUSP

Diretor Clínico do setor de Cardiologia dos Laboratórios

Diagnósticos da América (DASA)

Fisiologista do Vita

Médico da Nutriaid Consultoria em Qualidade de Vida


Marco D. Leme

Graduação em Nutrição - Centro Universitário São Camilo

Graduação em Eng. de Alimentos - Instituto Mauá de Tecnologia

Nutricionista do Grupo de DOR - IOT HCFMUSP e da Nutriaid Consultoria em Qualidade de Vida


Patrícia Campos-Ferraz

Graduação em Nutrição – USP

Mestrado em Ciências dos Alimentos – USP

Doutorado em Biologia Funcional e Molecular pela UNICAMP

Nutricionista da Nutriaid Consultoria em Qualidade de Vida


Renata C. Sardinha

Graduação em Nutrição - Centro Universitário São Camilo. Nutricionista do Bio Menu Congelados Saudáveis


Rodrigo Ferraz

Graduação em Educação Física - USP

Especialização em Treinamento Desportivo - UNIFESP/EPM

Especialista em Prevenção de Lesão e Treinamento em Pacientes Oncológicos

Preparador Físico da Nutriaid Consultoria em Qualidade de Vida